Morre o jovem cassilandense Arthur Alves Santos de infarto aos 24 anos

Arthur Alves Santos, de 24 anos, filho de Cleide Alves Feitosa e de Arthur Antônio dos Santos (falecido),

morreu hoje, terça-feira, 19 de março, em Itamugi, Estado de Minas Gerais, onde estudava o último ano

na faculdade de ciências contábeis.

O jovem Arthur, de acordo com informações, sofreu um infarto fulminante.

Fonte: News Informa 

ESTADO - Comitê que enfrenta violência sexual trabalha na prevenção e mobilização contra o crime em MS

Campo Grande (MS) – Talvez seja dolorido imaginar e compreender tamanha brutalidade, mas a violência sexual contra crianças e adolescentes segue crescendo expressivamente no País. Na esmagadora maioria das vezes, os crimes são cometidos por pessoas próximas que não geram nenhum tipo de desconfiança, até que em segundos a descoberta vira um pesadelo.

Corroendo infâncias e destruindo vidas, o registro de casos cresceu em Mato Grosso do Sul nos últimos anos. Só em 2018, 439 vítimas de violência sexual receberam atendimento médico no Estado após os crimes virem à tona. O número é 17,37% maior do que os registros de 2017, quando 374 pessoas abusadas foram atendidas em unidades médicas. A maior parte dos casos aconteceram com crianças entre 10 e 14 anos, segundo os dados do Sistema de Informação de Agravo de Notificação (Sinam).

Os dados fazem parte do Sinam que contabiliza os casos registrados conforme atendimento em unidades de saúde. De acordo com a Superintendência Geral de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado de Saúde (SES), não fazem parte desses números os casos de violência sexual que não receberam atendimento médico, o que acontece com centenas deles.  

O Comitê Estadual de Enfrentamento da Violência e Defesa dos Direitos Sexuais de Crianças e Adolescentes de Mato Grosso do Sul (Comcex MS) tem cumprido papel importante na mobilização da temática em Mato Grosso do Sul. O Colegiado se dedica na prevenção e sensibilização da população e  instituições.

“O Comitê exerce um papel consultivo, propositivo e mobilizador, enfrentando a violência com ações de prevenção. Realizamos palestras, oficinas, panfletagens, além de trabalhar a sensibilização e articulação da sociedade e também das instituições”, explica uma das secretárias executivas do Comitê, Alzira Garcia Barbosa.

No entanto, mesmo com todos os esforços, as estatísticas continuam crescendo. Para a doutora em assistência social Estela Scandola a erotização de músicas, de diversos gêneros, e a banalização da sexualidade estão contribuindo de forma agressiva para o aumento de casos de violência sexual contra crianças e adolescentes. A professora e pesquisadora da Escola de Saúde Pública do Estado afirma ainda que a impunidade também carrega a culpa pelo aumento de casos. 

“A erotização tem acontecido em todos os tipos de música praticamente, e a banalização também. Cada vez mais a sexualidade se torna mercadoria. Existe algo que eu chamo de ‘normatização da erotização mercantilizada’. Isso mostra como a erotização virou um comércio. Os números de violência sexual, seja de abuso, erotização, violação, pornografia, estão aumentando e, além da erotização musical, a impunidade também tem contribuído para isso”, diz Estela.

A doutora acredita que a “impunidade se tornou uma marca decisiva na violação da criança e do adolescente”. “Muitas explorações sexuais e abusos não são denunciados. Vemos também muita gente envolvida em casos de exploração sexual que acabam sendo inocentados, como políticos e empresários”, explica. 

Além da punição e denúncia, a sequência de debates e discussões continua sendo uma arma poderosa como forma de mobilização para a temática. “O colegiado estadual [Comcex] reúne um grupo de pessoas que se dedicam para mobilização. O Conselho é também um dos poucos locais onde podemos nos reunir para fazer esse debate”, disse Estela.

Comcex

Criado em 1998, o Comitê de Enfrentamento da Violência e de Defesa dos Direitos Sexuais de Crianças e Adolescentes de Mato Grosso do Sul presta à sociedade trabalhos de prevenção da violência sexual, atuando na sensibilização e mobilização de cidadãos e instituições, além de fortalecer ações educacionais que envolvam crianças e adolescentes. 

Mais de 20 membros constituem o Comitê, entre órgãos governamentais estão: Instituto Mirim de Campo Grande, Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), Secretaria de Estado de Administração e Desburocratização (SAD), Fundação de Turismo de MS (Fundtur-MS), Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), Secretaria Municipal de Assistência Social (SAS), entre outros e sociedade civil, como Lar do Pequeno Assis e Mãe Águia. 

Fonte: Portal do MS

 

GERAL - Prisão de Livânia Farias: Virgolino enaltece trabalho do Gaeco e Ministério Público

O deputado Wallber Virgolino (Patriota) enalteceu neste sábado (16), o trabalho do Ministério Público da Paraíba, através do seu braço repressor, o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), pelo cumprimento do mandado de prisão preventiva contra a secretária de Administração do Estado, Livânia Farias, numa nova fase da Operação Calvário.

“A Paraíba e os paraibanos devem apoiar, incondicionalmente, o trabalho, a altivez, bravura e o espírito público do Ministério Público do Estado, através de seu braço repressor Gaeco, na pessoa do Promotor Octávio Celso Gondim Paulo Neto e o Poder Judiciário Estadual por intermédio do Desembargador Ricardo Vital”, disse Virgolino.

O parlamentar usou suas redes sociais para dizer também que a Paraíba não merecia passar por essa vergonha nacional em face de todo esse escândalo de corrupção.

“Não tenho nada pessoal contra a Secretária Livânia, diga-se de passagem, nem contra quaisquer dos envolvidos. Não desejo uma situação dessas nem aos meus piores inimigos. João Azevedo bem que poderia ter evitado passar por esse constrangimento”, ressaltou Wallber, que finalizou: “Confesso, tenho muitos motivos para comemorar, mas não vou ficar feliz com a desgraça alheia. Quero apenas Justiça”.

Fonte: GAEGO

INTERNACIONAL - Maduro pede renúncia de ministros, após apagão

Após o apagão de quase uma semana na Venezuela, o presidente Nicolás Maduro anunciou a reestruturação do seu gabinete. Ele pediu que todos os ministros coloquem os cargos à disposição. O vice-presidente da República, Delcy Rodríguez, comunicou a decisão.

"O presidente Nicolás Maduro pediu a todo o gabinete executivo para colocar seus encargos, com o fim dos efeitos de uma profunda reestruturação dos métodos e funcionamento do governo bolivariano para proteger a pátria de Bolívar e [Hugo] Chávez  [presidente já morto da Venezuela] de qualquer ameaça", disse Rodriguez em sua conta no Twitter.

Há dois dias, Maduro anunciou a intenção de mudanças para “otimizar a gestão do governo e proteger o país contra novas ameaças”. "É uma luta moral e espiritual de um país inteiro pela honestidade, pela eficiência e pelos bons serviços", afirmou.

A iniciativa ocorre no momento em que há um impasse na Venezuela entre Maduro e Juan Guaidó, presidente autodeclarado. Mais de 50 países, incluindo o Brasil, apoiam Guaidó, enquanto China, Rússia e Turquia estão ao lado de Maduro. Há protestos constantes, de ambos os lados, nas principais cidades venezuelanas.   

*Com informações da Telesur, emissora multiestatal de televisão com sede na Venezuela

 

Fonte: Agência Brasil

ESTADO - Semana começa com quatro concursos públicos e salários de até R$ 9,8 mil em MS

Mais uma semana começa e há quatro concursos públicos e processos seletivos abertos com vagas em Mato Grosso do Sul. O destaque da semana é o concurso da Prefeitura de Campo Grande, com oportunidade para candidatos de qualquer curso de nível superior e salários de R$ 9,8 mil.

Ainda há vagas para professor indígena na cidade de Juti, para assistente administrativo e agente de fiscalização de concursos no CREF (Conselho Regional de Educação Física) e um concurso público para a Força Aérea Brasileira. Ao todo, são 309 vagas nos concursos. Confira os detalhes sobre cada edital:

Prefeitura de Campo Grande

A Prefeitura Municipal de Campo Grande abriu concurso público para o cargo de auditor fiscal da Receita Municipal. As inscrições já estão abertas, são 10 vagas com salários de R$ 9,8 mil.

Para participar do processo seletivo, o candidato deve ter graduação de Nível Superior, em qualquer área de conhecimento. São 40 horas semanais de trabalho, com salário de R$ 9.833,53. São 10 vagas, com reserva de vagas para PcD (pessoa com deficiência), negros e índios. O concurso público terá validade de dois anos, prorrogável por igual período, se for do interesse da Prefeitura.

O concurso público conta com quatro fases: prova objetiva, prova de títulos, investigação social e curso de formação profissional. As inscrições já estão abertas e seguem até o dia 15 de abril. A inscrição é feita somente pela internet no site da organizadora do concurso, a PUC-PR, onde o candidato deve imprimir o boleto com a taxa de inscrição no valor de R$ 180 e pagar até o último dia de inscrições, em horário de expediente bancário.

Confira o edital no Diário Oficial de Campo Grande, a partir da página 2.

Prefeitura de Juti

A Prefeitura de Juti, a 311 km de Campo Grande, abriu processo seletivo para a contratação de dois professores indígenas para educação na escola da Aldeia Jarara. O processo busca professores que tenham cursos em Magistério Indígena ou formação em nível médio na modalidade normal ou licenciatura indígena.

As inscrições estão abertas até terça-feira (19) e devem ser feitas na Semece (Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esportes), na avenida Sergio Maciel, nº 703, Centro, das 7h às 11h e das 13h às 17h. A carga horária semanal de trabalho será de 20 horas semanais.

Confira o edital no Diário Oficial dos Municípios, a partir da página 38.

CREF-MS

O CREF-MS (Conselho Regional de Educação Física) está com 70 vagas abertas para cadastro reserva para assistente administrativo e agente de orientação e fiscalização em concurso. Os interessados podem se inscrever até o dia 15 de abril.

Os dois cargos para ensino médio e ensino superior estão com salários de R$ 1,9 mil até R$ 4 mil, mais benefícios como vale-alimentação de R$ 430, plano de saúde de até R$ 240, plano de cargos e salários e vale-transporte.

Conforme o edital, serão 35 vagas para cadastro reserva de assistente administrativo para quem tem ensino médio completo e outras 35 para Agente de Orientação e Fiscalização com exigência do ensino superior em Educação Física em licenciatura ou bacharelado, podendo ser também Licenciatura Plena, além de registro no CREF.

Vale ressaltar que as vagas previstas pelo edital, 5% serão destinadas aos candidatos portadores de deficiência e 20% ficam para os candidatos negros. Os contratados ficarão na sede administrativa de Campo Grande ou poderão ser designados para a seccional de Dourados. As inscrições poderão ser feitas pela internet e você pode conferir o edital aqui.

Força Aérea Brasileira

O concurso público da Força Aérea Brasileira para a formação de sargento está com as inscrições abertas até terça-feira (19). Os salários podem chegar até R$ 3,8 mil.

Para o concurso, estão destinadas 227 vagas para todos os estados do Brasil, incluindo Mato Grosso do Sul, mas ainda não há uma cidade em que será efetuada a destinação dos aprovados.

Há 50 oportunidades para mecânica de aeronaves, 13 para material bélico e 30 para guarda e seguranças, todas essas somente para o sexo masculino. Já para ambos os sexos, especialidades de equipamento de voo estão com 6 vagas e controle de tráfego aéreo com o maior número de vagas, 128.

As inscrições podem ser feitas através do site da Escola de Especialistas de Aeronáutica. Para participar, o candidato deverá pagar a taxa de inscrição de R$ 60 e o pagamento pode ser efetuado até o dia 26 de março.

A prova escrita com perguntas de língua portuguesa, inglesa, matemática e física acontecem no dia 2 de junho e a aplicação da prova acontece em Campo Grande.

Fonte: Mídia Max